O cenário das Novas Substâncias Psicoativas

Ao longo dos últimos anos, um grande número de substâncias não regulamentadas vem sendo comercializada na internet ou em lojas destinadas a venda de maconha, tabaco e outras drogas psicoativa.

Tais substâncias são anunciadas como alternativas “legais” a drogas comumente conhecidas e são definidas como “drogas legais”, “designer drugs” ou como “novas substâncias psicoativas” (NPS/Club Drugs).

Uma pesquisa realizada em 5 baladas de Roma, teve como objetivo descrever o uso destas e de outras drogas entre a população de jovens adultos (maiores que 18 anos) frequentadores de balada. Para tal, 273 baladeiros responderam um questionário anônimo que abordava questões socioeconômicas e sobre o uso de NPS/Club Drugs e outras substâncias.

Os resultados preliminares mostram que 78% dos entrevistados já utilizaram uma ou mais NPS/Club Drugs ao menos uma vez na vida. Em relação ao uso de outras drogas ilícitas, a prevalência foi de 56% sendo que entre estes, 48% consumiram bebidas alcoólicas concomitantemente ao uso destas drogas.

Considerando as últimas 12 horas antecedidas da administração do questionário, 39% da amostra reportaram terem usado uma ou mais substância(s) psicoativa, sendo a cocaína a droga mais utilizada.

A pesquisa aponta uma alta prevalência no uso de múltiplas drogas onde os efeitos farmacológicos, toxicológicos e psicopatológicos relacionados às interações entre todas essas substâncias podem ser imprevisíveis e algumas vezes fatais em indivíduos mais vulneráveis. Cabe ao campo da Saúde Coletiva pensar em medidas de prevenção voltadas para esta população.

 

Vento, A. E., Martinotti, G., Cinosi, E., Lupi, M., Acciavatti, T., Carrus, D., et al. (2014). Substance use in the club scene of Rome: a pilot study. Biomed Res Int, 2014, 617546. doi: 10.1155/2014/617546